Username Password
 
Lembrar dados?
Entrar
Registe-se
Recuperar Password
Publicidade
Membros Online
+ 0 utilizadores ( visitantes e membros)
Publicidade

Notícias

Dicas para elaborar o orçamento do condomínio
terça-feira, 9 de Abril de 2019 | 15:06   lida: 634 vezes

Notícia
O orçamento do condomínio consiste numa previsão do total das despesas para o ano a que este levantamento diz respeito bem como na sua consequente aprovação, pelo que os condóminos devem estar particularmente atentos para que esse valor seja o mais aproximado possível da realidade, evitando-se depois a necessidade de aprovar quotas extra para fazer face às despesas.
Deixamos, assim, algumas dicas para elaborar e organizar o orçamento do condomínio:
  • Simplifique. O condomínio não obriga a contabilidade organizada, pelo que o orçamento anual do mesmo não está sujeito às regras do SNC (sistema de normalização contabilística), devendo, por isso, ser um documento simples e de fácil leitura;

  • Verifique os saldos que transitam do ano anterior, tendo em conta se existe um saldo negativo que possa requerer um valor extra para equilibrar o orçamento ou se, pelo contrário, transitam verbas para o novo exercício. Neste último caso, há que decidir se as mesmas irão integrar o fundo comum de reserva ou se irão ser utilizadas para diminuir o valor do novo orçamento.

  • Elenque todas as despesas previstas para o ano em questão, tendo em conta as especificidades e as necessidades do edifício.

  • Considere as despesas de gestão ordinária efetuadas para garantir o normal funcionamento do condomínio. Entram aqui despesas como: água, eletricidade, remuneração do administrador do condomínio, manutenção de elevadores, manutenção de outros equipamentos como por exemplo, os que fazem parte do plano de segurança contar incêndio, seguros contra o risco de incêndio ou outros contratos pelo condomínio, ordenados de funcionários afetos ao condomínio e respetivos subsídios, seguros de acidentes de trabalho, descontos para a segurança social, etc.

  • Considere as despesas de conservação para as quais deve existir um fundo comum de reserva para o qual cada condómino contribui com uma quantia correspondente a, pelo menos, 10% da sua quota-parte nas restantes despesas do condomínio. Esta verba deve ser depositada no banco, numa conta autónoma, competindo à assembleia a respetiva administração. As verbas do fundo comum de reserva destinam-se apenas a custear as despesas de conservação do edifício. Na realização do orçamento, o administrador deve avaliar se o saldo existente nesta conta é suficiente para realizar as obras de conservação de que o prédio necessite ou se, pelo contrário, será necessário um valor extra.

  • Preveja um montante para despesas diversas e imprevistos, como, por exemplo, a compra de pequenas coisas como lâmpadas, livros de atas, envio de cartas registadas, pequenas avarias que possam surgir ou mesmo para a eventualidade de ser necessário o recurso a tribunais para resolver litígios que podem ir desde a cobrança de quotas em atraso como ao incumprimento por parte de fornecedores de serviços ao condomínio.

  • Acrescente ainda o valor da inflação, que deve ser atualizado todos os anos de acordo com o índice harmonizado de preço ao consumidor



Aprovado o orçamento, será necessário definir o valor da quota-parte com a qual cada condomínio irá participar para as despesas do mesmo. Este cálculo é feito em função da permilagem de cada fração, sendo que a lei permite como exceção o pagamento das quotas em partes iguais, mediante aprovação em assembleia sem oposição por maioria representativa de dois terços do valor total do prédio e desde que devidamente especificados e justificados os critérios que determinam tal decisão.

Com estas simples dicas, o seu condomínio terá tudo para elaborar um orçamento adequado e eficaz, evitando as ‘surpresas’ negativas que, por vezes, podem surgir ao longo do ano e que obrigam a despesas inesperadas.

Notícia inserida por: Administrador
Comentar Notícia
Acesso Reservado a Membros
Insira os seus dados de acesso a membros para poder efectuar um comentário.

Caso não seja um utilizador registado!
Ao realizar o registo pode aceder a todas as áreas restrictas do site.
O registo é GRATUITO.
Comentários Comentários a esta notícia ( 0 )
Share/Bookmark
Não existe nenhuma sondagem em curso...
Partilhe connosco alguma situação engraçada, curiosa ou estranha que tenha ocorrido no condomínio.

Porque nem tudo tem que ser aborrecido ou questões legais!
O que fazer com a casa do porteiro quando ele não existe?
Que administrador eleger?
Impacto do Alojamento Local nos condomínios
Alterações na fatura da água
Alteração ao prazo das inspeções às instalações de gás
Instalação de videovigilância já não carece de autorização
Quóruns, para que vos quero?
Conhece o programa para necessidades de alojamento urgente?
Sistemas de deteção de monóxido de carbono. Para sua máxima segurança.
Inspeções ao gás obrigatórias
Administrador à força? É melhor não…
Até que valor podem os condóminos ser multados?
Vai fazer obras? Informe o administrador!
Mais transparência na liberalização do mercado da eletricidade e do gás
O perigo de não cobrar quotas
Pesquisar